Páginas

sábado, 31 de julho de 2010

Esse amor que me mata_Sidnei Piedade





To sózinho e voce tão longe, mas espero que seja coisa de momento , o sentimento tão singelo pode ser intenso....sem amor nada seria , não teria paz. O amor não é inconsequente, e só quem tem sabe entender a gente....pois a paixão é egoísta , não divide e nem sabe dar....desse jeito vai ficar difícil de te amar. Fiz de tudo para conquistar seu coração, briguei com o mundo e fui fundo nessa paixão , não brinque comigo , quando estiver bem longe não adianta chorar....pois suas lágrimas não farão regressar. Só Deus sabe o que estou sentindo, quando o amor vai embora a saudade me devora...a solidão é demais , dói...mas fico a sua espera. Relembro inúmeras madrugadas, sempre tinha o que conversar...como é difícil suportar, a dor é mais minha...mas fingindo não me importar. Quando penso em voce meu coração dispara...pois um fogo interno me consome queimando minha ilusão...esse amor que me mata. Choro no pensamento o lamento desse amor...pois os tempos mudaram tanto e não vou negar...mas sem aviso e regresso é difícil aceitar.

terça-feira, 27 de julho de 2010

A mais pura realidade_Sidnei Piedade





Até hoje não consigo entender porque as pessoas dizem não terem tempo para seus filhos e familiares...mas para outras coisas , tem o maior tempo do mundo. São importantes para inúmeros convites-sociais os quais passam a ser inadiáveis...menos para a família que é o alicerce do lar. Queria que fôsse diferente, mas infelizmente meu querer não é tudo...pois minhas palavras se esvai...porque se não a alegria não teria razão nesta vida. A vida é uma ânsia , é o eterno desespero insano da matéria em contínuo movimento no inconciente do ser humano. Tudo o que o amor fecunda a vida gera dando forma ao ser que vive...ou que viver espera. Vou navegando nas ondas do meu pranto , estendendo-se no horizonte.... além do meu olhar na imensidade azul vou agora sonhar.

domingo, 18 de julho de 2010

Nascemos...vivemos e partimos_Sidnei Piedade


Nascemos como um botão que floresce, com o primeiro amor que não se esquece e com fervor em cada prece. Vivemos num mundo sem destino e cada um procurando seu caminho como brinquedo nas mãos de meninos. Vamos caminhando, rezando ouvindo os badalos dos sinos.....partindo com a ternura que o coração sentia, com a saudade da amada que não sabia.....pois temos que partir como tudo se acaba um dia. O que eu não daria para viver novamente as fantasias e alegrias, morar com o amor sem conhecer a dor. Queria retroceder no tempo e amar....acolher em meus braços e meus sonhos realizar, pois seu corpo percorri....e os mistérios conheci...e foi na noite que amei que deste mundo parti. Me desculpe....mas deixo a Deus o ato de julgar, e por favor me deixe descansar em paz.

Lágrimas da memória_Sidnei Piedade




O tempo passa e não sabemos se passou por nós...ou em nós. Mas eu me preocupo, pois sinto que o tempo fugiu nas esferas e só ficaram as paralelas, onde elas nos conduz ao mundo de Luzes, agitações e inseguranças. Este é o descaminho do nosso destino e memória. Todos nós esperávamos que a nossa futura geração fosse a porta aberta da identidade como lição de amor e humanidade...mas o tempo mudou a direção, vindo em contra-mão de nossa realidade. Vamos nos cuidar...principalmente com gestos bruscos, pois paralisados em nossas glórias...somos lágrimas da memória.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Abismo de rosas_Sidnei Piedade



Neste mundo choro de alegria ecoando paixão sem fim...pois todos conhecem porque sou feliz assim. Quando surgi , como uma pequenina rosa que do ceio da terra nasci...e com minhas pétalas um poema á Deus escrevi...sou a rosa que encanta a vida com muitas emoções...alimentando a mesma para as belas ilusões. Sou pétala que enfeita e encanta o mundo e gerações , pois sou paixão e ilusão...onde deixo a saudade plantada no jardim de seu coração. Sou a pétala do dia, noite e madrugada , pois sou luar e inspiração dos poetas e antestráis. Minha vida é curta, pois pouco a pouco vou secando e morrendo em seu vaso...mas lembrando que nossas vidas são iguais...pois primaveras voltam e vidas nunca mais. Sou primavera o ano inteiro perfumando seu coração...sou branca, vermelha roxa ,lilas ou amarela . Sou a beleza do amor, namorados, tristezas e alegrias, pois minhas pétalas te confortam na tua própria agonia e paz. Sou humilde e bem vês...e vou ser sempre a sua companhia, pois assim viverei muito mais...neste abismo de rosas que é a minha família.
Tags:

Tema de Lara_ Video

video

terça-feira, 13 de julho de 2010

Doce amada_Sidnei Piedade


mimosas como as abelhas buliçosas , te encontrei em meio de tantas rosas. Constante vive no meu pensamento acreditando então hoje na vida. Os meus desejos fortes e vigorosos, vibram ao ver teu corpo primoroso e meu calor...todo o teu vulto brinda. Nasceste para o amor , musa e inspiradora...e se me vejo prêso nos teus braços , sou teu servo feliz...ó minha dona. És para mim a flor do jardim da vida, expandindo-se em raios fulgurantes...fulminando tédio...e mágoas lancinantes. És salutar no amor e natural no afeto...és santa nesse altar da vida. E assim o tempo passa e a vida continua....freme a minha alma doce amada.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Quando a chuva passar_Sidnei Piedade





Quando a chuva passar , abra a janela e pense em mim , sou céu e mar...seu amor enfim...! Pois onde Deus está há lágrimas e poder...ele derrama a paz transbordando meu ser. Sei que as águas vão fluir e já posso sentir o vento trazendo você pra mim . Só quero te lembrar nas horas lindas que passamos juntos em busca de muitos sonhos....pois a gente só queria amar...amar. Lá vem a chuva outra vez e gotas de tristezas sobre mim....mas continuo a pensar o que tenho pra dizer quando você voltar. Quando a chuva passar vou te esperar....pois tenho a vida pra sonhar. A chuva vai passando devagarinho enquanto você vai apossando do meu coração. Só queria dar amor para colher fruto seu....pois cada faceta da vida tem sua consignação. Quando a chuva passar vou esperar por ti....ardendo cheio de amor e pecado....pois quero ofertar o meu coração acorrentado.